Sábado, 15 de Junho de 2024
Território Cartilha

Justiça Climática pelo Bem Viver: a criação da cartilha juntamente com moradores do território de Santana do Tapará

A cartilha conta relatos dos comunitários sobre mudanças observadas na região ao longo do tempo e como as mudanças climáticas estão diretamente ligadas a essas alterações. Um projeto do Tapajós de Fato em parceria com as populações tradicionais da região e a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais de Santarém (AMTR).

12/10/2023 às 15h09 Atualizada em 12/10/2023 às 15h18
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Compartilhe:
Foto: Tapajós de Fato
Foto: Tapajós de Fato

A segunda edição da cartilha Justiça Climática pelo Bem viver, produzida pela equipe do Tapajós de Fato em parceria com a comunidade local e a AMTR, aborda situações vivenciadas pelos moradores do território de Santana do Tapará. Presente em território de várzea, Santana do Tapará fica localizada as margens do rio Tapará, tornando o transporte fluvial a única forma de acesso à região.

Registros da Comunidade de Santana do Tapará. Foto: Tapajós de Fato

A cartilha aborda inicialmente um histórico sobre a região. Originada a partir de família de fazendeiros, juntamente com outras famílias que moravam nos entornos das propriedades, as fazendas, a comunidade existe há mais de cem anos. Atualmente, é integrante do projeto de Assentamento Agroextrativista Tapará, o PAE Tapará, promovendo um desenvolvimento sustentável e práticas de preservação do meio ambiente.

 A apresentação dos relatos é feita por duas personagens: Ivanice e Maria Domingas. Estas mostram como as mudanças climáticas estão interferindo no dia a dia por meio de um exemplo.  

“Imagine um trabalhador rural que tradicionalmente faz seu roçado nos períodos de agosto a dezembro para a plantação de maniva, milho e feijão. Nessa época, é pra ser verão; mas, com essas mudanças no clima são alterados os períodos de plantações e de produções, o que, com certeza, prejudica o trabalhador”, trecho retirado da cartilha Justiça Climática pelo Bem Viver - Território Santana do Tapará.

A partir desse questionamento, mostram como a comunidade vem lidando com as problemáticas diárias ali enfrentadas. Os relatos dos moradores indicam uma forte influência das mudanças climáticas nos rios ali próximos, incluindo o Rio Tapará. Com as estiagens severas, o fluxo hidroviário naquela região é extremamente afetado, restringindo o ir e vir a população, assim como a perda da biodiversidade.

Como as mudanças climáticas estão afetando a comunidade?

De acordo com o depoimento de Arlindo Pereira, morador da comunidade, no ano de 2008 a estiagem foi tão intensa que o lago Santana do Tapará secou em 95%, causando a morte de diversos peixes. Estações do ano não definidas também interferem no ciclo produtivo da agricultura da localidade. Calor excessivo, aumento da temperatura da água dos rios e estiagens severas também são relatadas pelos moradores.

O que a comunidade tem feito para combater todos esses problemas?

 Os comunitários lutam pela busca de uma divisão justa nos investimentos e nas responsabilidades no combate às emergências climáticas, a denominada justiça climática. Além disso, eles pregam a cultura do Bem-viver, inclusão social e da equidade nas áreas de educação, moradia, cultura, arte, lazer, saneamento básico e respeito à diversidade.

 Existe também o movimento que luta pela preservação, conservação e uso sustentável das Terras de Várzea por meio da Agroecologia, a Associação de Mulheres Trabalhadoras Rurais de Santarém (AMTR). Atualmente, a AMTR é composta por aproximadamente 100 mulheres que lutam pelas causas socioambientais.

É perceptível que a comunidade passa atualmente por um processo de adaptação e aprendizado para minimizar os efeitos provocados pelas mudanças climáticas. Sendo assim, a equipe do Tapajós de fato criou a Cartilha para disseminar e conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação e da luta pela Floresta em pé. Nesse mês de outubro serão realizadas as distribuições das cartilhas na escola situada na comunidade de Santana do Tapará, levando informações relevantes do que está ocorrendo no território para a população que lá vive.

Local onde será realizado a distribuição da Cartilha Justiça Climática Pelo Bem Viver - Território Santana do Tapará para os comunitários da região.  Fonte: Tapajós de fato

As histórias abordadas nesta matéria fazem parte da cartilha Justiça Climática Pelo Bem Viver - Território Santana do Tapará. Se interessou pelos relatos citados nessa matéria? Veja essa e outras histórias sobre Santana do Tapará em nossa Cartilha Digital através desse LINK.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.