Segunda, 21 de Junho de 2021 03:07
093991489267
Cultura Amazônia

Indígenas de Alter do Chão lançam nota em repúdio a ataques que têm recebido desde o início da vacinação na aldeia

Duas associações indígenas assinam a nota que faz resgate a garantia legal do direito do povo Borari.

07/02/2021 19h53 Atualizada há 4 meses
Por: Tapajós de Fato
Indígenas de Alter do Chão lançam nota em repúdio a ataques que têm recebido desde o início da vacinação na aldeia

Desde o início da vacinação contra a covid-19, na aldeia Alter do Chão, em Santarém, oeste do Pará, os indígenas que residem no local tem sido vítimas de uma série de ataques racistas, que contestam o território e veracidade legal da vacinação. 

Saiba mais:  Antropólogo utiliza de veículo de comunicação para propagar racismo indígena.

Duas associações indígenas assinaram uma nota pública em repúdio a estes ataques que tem acontecido.

O texto destaca que: “O fato de nós Borari sermos nativos de Alter do Chão, não nos torna menos indígena, nossos antepassados estavam aqui antes do estado nação, antes da colonização, que trouxe a cidade para nossa aldeia, inclusive o nome Alter do Chão. No entanto, ser indígena aldeado não é está fora da “civilização”, que para nós indígena é um termo muito racista”.

Conforme o Tapajós de Fato, já noticiou, há um laudo antropológico de 2008 dizendo que Alter do Chão é território indígena Borari, então não é algo que eles defendam simplesmente por conveniência ou algo que inventaram para serem privilegiados, mas houve um estudo confirmando sua ancestralidade.

A vacinação da população indígena de Alter do Chão, é direito garantido por meio da “Lei do SUS” (Lei n.º 8.080/1990), com as alterações promovidas pela Lei n.º 9.836/1999, que instituiu o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, ou seja, é totalmente LEGAL.

A nota é clara e apresenta artifícios legais para combater os discursos de ódio e injúrias raciais, presentes nas “opiniões” de pessoas sem um mínimo de consciência sobre a luta do povo Borari, de Alter do Chão.

O Coletivo Tapajós de Fato reafirma seu compromisso com a defesa dos Território, e não permitirá que a luta de qualquer povo da Amazônia pela garantia dos seus direitos seja desqualificada desta forma.

Confira a nota na íntegra clicando aqui. 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: Facebook, Instagram e Twitter.

 

Acesse também ao Podcast Tapajós de Fato.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.