Segunda, 21 de Junho de 2021 03:37
093991489267
Educação Educação

Professores de Mojuí grevam contra redução de seus salários

Proposta do prefeito vai contra a lei de uso da verba do FUNDEB.

23/02/2021 16h50
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Professores de Mojuí grevam contra redução de seus salários

Em 2021, o Prefeito de Mojuí dos Campos, Marco Antônio Lima (PMDB) assinou a redução da carga-horária dos profissionais da educação para 100 horas, e o pagamento das horas excedentes seria feito com o padrão de funcionários temporários, diminuindo 13% a hora-atividade dos professores. 

Este corte no salário dos professores é justificado com o argumento de que o fundo depositado pelo FUNDEB, não é de exclusividade para folha de pagamento de funcionários, e que o valor retirado do salário será para investimento em infraestrutura e melhoria das condições dos alunos.

Porém, de acordo com a lei, o FUNDEB libera pelo menos 70% de sua verba para a folha de pagamento dos profissionais, e o resto é direcionado a infraestrutura. Portanto, o motivo da decisão do prefeito é incoerente com o que a lei diz.

E também não justifica a diminuição dos salários dos professores no mês de janeiro, pois folha salarial do mês de janeiro é referente ao ano anterior, antes do decreto municipal entrar em vigor.

Os professores no Brasil são desvalorizados e muitas vezes são obrigados a trabalhar condições precárias. O salário pago aos professores é o resultado de anos de luta e que a cada ano o governo tenta diminuir esta classe que é tão necessária na sociedade.

Por este motivo, no dia 18 de janeiro, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) declarou greve dos profissionais concursados e efetivos que são filiados como um meio de reivindicação democrático de seus direitos. Os profissionais veem na greve, um instrumento de luta por seus direitos que serão tomados caso se abstenham e não se imponham na tentativa de reconhecimento por seu trabalho.

E reconhecendo o valor e a importância da classe dos professores, o SINTEPP fez uma carta aberta a população explicando o motivo da greve, para que a população não seja enganada com fake News e apoiem esses profissionais que tanto contribuem na vida de seus filhos.

Ainda em explicação a população, o advogado do SINTEPP fez um vídeo em que ele comenta o que foi dito pelo secretário do FUNDEB e o que está escrito na constituição sobre os direitos dos professores.

 

 

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.