Segunda, 21 de Junho de 2021 04:12
093991489267
Saúde Saúde

Desorganização pode prejudicar a eficácia da vacinanção contra Covid-19 em Santarém

O Tapajós de fato recebeu duas denúncias sobre casos em Santarém.

03/03/2021 15h40
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Desorganização pode prejudicar a eficácia da vacinanção contra Covid-19 em Santarém

A campanha de vacinação contra a Covid-19 está ocorrendo na maioria das cidades do país, porém, o número de casos e de mortes continua aumentando. Com tantas mortes, uma corrida contra o tempo foi iniciada com o objetivo de vacinar o maior número de pessoas que puderem ser vacinadas.

Porém com toda essa pressa, e com toda a pressão que os profissionais de saúde vêm sofrendo, erros graves tem disso cometidos nessa guerra contra o coronavírus, e são erros que podem comprometer todo o sistema de vacinação.

O Tapajós de Fato recebeu duas denúncias de erros cometidos no preenchimento da carteirinha de vacinação dos idosos que estão sendo vacinados.

O erro foi cometido da seguinte forma, existem dois tipos de vacina, a “coronavac” e “oxford”, apesar de as duas serem eficazes, há uma diferença no período de tempo para a segunda dose de cada tipo. De acordo com a fabricante da vacina “coronavac”, a segunda dose deve ser tomada 30 dias após a primeira, e de acordo com a fabricante da vacina “oxford”, a segunda dose deve ser tomada 90 dias após a primeira dose.

Então, no dia em que estavam sendo aplicadas vacinas do tipo “oxford”, na carteirinha de vacinação estava sendo preenchido que as vacinas eram do tipo “coronavac”. Portanto, esses idosos com a carteirinha preenchida erroneamente, foram tomar a segunda dose de “coronavac” 30 dias depois, quando o correto seria tomar a segunda dose da “Oxford” somente 90 dias depois. As pessoas que fizeram a denúncia ao Tapajós de Fato declararam que o erro foi percebido pelos profissionais quando analisado o lote das vacinas escrito na carteirinha, e eles as informaram do acontecido, porém sem dar mais explicações.

Uma das pessoas que faz a denúncia, relatou o seguinte “Quando atestei o erro e fiz uma reclamação, uma das auxiliares me disse: "atendemos muita gente e ficamos nesse sufoco. Normal um ou outro erro"”.

É compreensível que os profissionais estejam sofrendo pressões e muitos estejam cansados devido a quantidade de demandas, porém, erros como este traz consequências graves.

O tapajós de Fato acionou uma profissional da saúde que está trabalhando na linha de frente  no combate ao coronavírus para relatar quais os prejuízos causados pelo erro na carteirinha de vacina, em resposta, a profissional afirmou que “é um erro muito sério, porque se alguém que tomou a primeira dose da vacina “oxford” tomar a segunda dose da vacina “coronavac” no período incorreto, não adiantará de nada e ela ainda precisará tomar a segunda dose correta no período correto, e se um erro desses aconteceu, muitos outro também já devem ter acontecido, e isso traz um risco para a eficácia do sistema de vacinação”.

O Tapajós de Fato encaminhará uma denúncia formal sobre o acontecido às autoridades devidas.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.