Segunda, 21 de Junho de 2021 05:03
093991489267
Educação direito

Seminário sobre Educação Popular abre formação jurídica para lideranças de movimentos sociais do Oeste do Pará

O evento foi organizado pela Pastoral Social da Diocese de Óbidos em parceria com o Maparajuba Advocacia Popular na Amazônia, Najup Cabano Ufopa e Ministério Público do Estado.

13/04/2021 09h20
Por: Tapajós de Fato Fonte: MAPARAJUBA

Na última sexta-feira, 09 de abril, ocorreu a abertura do I Curso de Formação Jurídica de Lideranças comunitárias da Diocese de Óbidos com o Seminário online “Educação Popular e a resistência dos povos do Baixo Amazonas” no canal Maparajuba, no Youtube[1].

O evento foi organizado pela Pastoral Social da Diocese de Óbidos em parceria com o Maparajuba Advocacia Popular na Amazônia, Najup Cabano Ufopa e Ministério Público do Estado e contou com a palestra do prof. Dr. Salomão Hage (Ufpa).

A mesa de bertura contou com a presença do Reitor Hugo Diniz (Ufopa), Jair Garcia (Pastoral Social), Ciro Brito (Maparajuba), André Azevedo (Najup Cabano), Ione Missae (Promotoria Agrária) e o líder indígena Juventino Katxuyana (AIKATUK). Para o Coordenador do Maparajuba, Ciro Brito, “O evento é importante para retomar e fortalecer a discussão sobre educação popular como uma forma de fortalecer a resistência dos povos do Baixo Amazonas frente aos retrocessos de direitos e ao avanço dos ciclos econômicos ecocidas”.

O Seminário abriu o Curso, que terá 40 horas de carga horária para um público de 50 pessoas pré-selecionadas. Incluirá os módulos Introdução ao Direito, realizado no dia 10 de abril, Direito Constitucional, Direito Agrário, Direito Ambiental, Direito à Cidade e Justiça Restaurativa. As formações devem se estender até junho deste ano, integralmente de forma remota devido à pandemia do Coronavírus.


[1] https://www.youtube.com/watch?v=5SWbl9xbtYk&t=9603s

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: Facebook, Instagram e Twitter.

Acesse também ao Podcast Tapajós de Fato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.