Segunda, 26 de Julho de 2021 17:13
093991489267
Reportagem Especial Reportagem Especial

Preços da gasolina e do gás têm aumento drástico no Brasil e pode continuar aumentando

Os altos preços pesam no bolso do brasileiro que já sentem dificuldades na economia por causa da pandemia.

15/06/2021 19h30
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Preços da gasolina e do gás têm aumento drástico no Brasil e pode continuar aumentando

Este ano, o gás de cozinha já teve aumento de mais de 20% nas refinarias, e a gasolina, 37,5%. A promessa dos Ministro de Minas e Energia e da Economia era  que o preço do gás iria diminuir de 40% a 50%.

 

Gás de cozinha tem novo aumento de 5,9% nas refinarias. Especialistas dizem que o valor pode chegar até R$ 200,00 ainda em 2021.

 

Este ano o gás de cozinha já teve aumento de mais de 20% nas refinarias.        O presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito do Petróleo (Asmirg), Alexandre Borjaili, disse que o gás precisa parar de ter aumentos significativos em tão pouco tempo.  Ele avalia que “Se persistirem esses aumentos consecutivos, sem limites, a previsão é de que o gás de cozinha chegue logo a R$ 150. Vai ser um pulo. Já para chegar a R$ 200, depende dessa política de preços”.

 

Borjaili lembra a promessa dos Ministro de Minas e Energia e da Economia era que o preço do gás iria diminuir de 40% a 50%. Porém, o que vê são apenas aumentos. Ele falou que são vendidos, em média, no Brasil, 35 milhões de botijões de gás por mês. O problema fica mais sério porque “O país tem 15 milhões das famílias no Bolsa Família que vivem com uma renda per capita de até R$ 87. Então, nem gás podem comprar. Não é a classe A que precisa do gás de cozinha. Quem precisa é quem tem que fazer arroz, feijão, mingau todos os dias”.

 

O gás é derivado do petróleo, e o petróleo está mais caro, consequentemente, o gás de cozinha também aumenta. Esse aumento ocorre nas refinarias, o preço que chega ao consumidor é muito mais auto, pois são cobrados impostos federais, estaduais, custo de envase pelas distribuidoras e também as margens das companhias distribuidoras e os revendedores. O governo zerou a alíquota do PIS e Confins, que incide diretamente sobre o gás de cozinha, porém esta redução não chegou até os consumidores porque as empresas aproveitaram para ter uma margem de lucro.

 

 A gasolina também vem registrando constantes aumentos, só em 2021 já acumula aumente de 37,5% nas refinarias. Em dezembro de 2020, o litro da gasolina nas refinarias saia no valor de R$ 1,84, atualmente, o valor médio por litro nas refinarias é de R$ 2,53.

 

Acre e Rio de Janeiro são os estados onde se paga   mais caro no litro da gasolina. Os valores são de R$ 6,50 e R$ 6,24 respectivamente. Apenas duas capitais apresentam queda no valor do combustível, são elas: Florianópolis (R$ 5,20) e Salvador (R$ 5,26). Contudo, os preços ainda continuam salgados, em nenhum estado brasileiro paga-se menos de R$ 5,23 no litro da gasolina. Há registros de que em alguns postos de combustíveis esse valor já chegou a custar R$10,00.

 

Sobre os constantes aumentos no preço do gás e da gasolina, a Petrobrás alega que os preços seguem buscando o equilíbrio com o mercado internacional, e acompanham as variações do valor dos produtos e data taxa de câmbio, para cima e para baixo. O problema é que a conta sempre chega para o consumidor final, é a dona de casa que não sabe se vai ter como cozinhar no dia seguinte, é o trabalhador que precisa readequar suas estratégias de mobilidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.