Segunda, 26 de Julho de 2021 16:08
093991489267
Cultura cultura

Artista Santareno RAWI lança álbum musical “Facão Que Abre os Caminhos”

O Álbum é atravessado, musicalmente de estilos como pop, brega, rock e blues.

09/07/2021 14h47 Atualizada há 2 semanas
Por: Tapajós de Fato
Artista Santareno RAWI lança álbum musical “Facão Que Abre os Caminhos”

O artista santareno-PA RAWI (@artedebicha) lança hoje, 09 de julho seu primeiro álbum de estúdio Facão Que Abre os Caminhos, com produção musical e distribuição através do Selo Monhangarypy, liderada pelo cantor e produtor musical Andrew Só.

O Álbum será lançado em todas as plataformas digitais, como Spotify, Deezr, Apple Music, Tidal, YouTube Music e YouTube. A produção foi feita através de financiamento coletivo, venda de rifas, apoio e parceria do Selo Alter do Som e Holandês Voador.

"Sou um artista regional por estar em constante afeto pelo que me cerca, mas não quero que minha arte e tudo que posso dizer e mostrar afete somente meus amigos e pessoas que gostam do meu trabalho na minha cidade, desejo afetar quem deseja ser e principalmente quem não deseja ser afetado." – RAWI

Nascido da união da colônia São José com a cidade de Santarém, Facão Que Abre os Caminhos é um álbum de encontro com as raízes e as possibilidades do agora. Utilizando de plantas que protegem, Guitarras e inúmeras experimentações musicais, o álbum se propõe a trazer novas sonoridades e visuais.

“Eu e o RAWI, trabalhamos vários meses na produção das músicas, são 9 faixas, esse é o primeiro álbum tanto pra mim quanto pro RAWI. Foi a primeira vez que eu me debrucei em um trabalho tão grande, de tanta relevância e com essa magnitude. Foi um processo bem árduo, bem difícil conseguir chegar nesses arranjos, conseguir chegar numa linguagem musical especifica para o álbum.” – Andrew Só produtor musical e compositor.

O Álbum é atravessado, musicalmente de estilos como pop, brega, rock e blues. Visualmente introduz lugares e Figurinos excêntricos com olhar queer amazônico. Como na Faixa de Furta-cor (BANDOLEIRO) que busca referências do Carimbó elétrico e rock, trazendo de cenário o Museu João Fona. A segunda parte do álbum, são os vídeos clipes que saem no mês de agosto, com financiamento da Lei Aldir Blanc, Via Secult-PA.


“Dentro do processo de construção da identidade visual, a gente também tem o processo de descoberta muito grande pessoal. Essa construção vem muito do ser nortista, ser santareno, e de ser uma pessoa LGBTQIA+ dentro dessas realidades” – João Aguiar que assina o design gráfico do álbum.

RAWI é artista independente da cidade de Santarém, tem 22 anos e vivi a arte desde 2012, é cantor, compositor, ator e poeta. Utiliza de inúmeras ferramentas artísticas junto de suas histórias pessoais, seus amores, dores, recortes e ampliações para entender sua existência 'Queer' na Amazônia, assim construindo e reconstruindo narrativas em suas letras, performances, melodias, poesias etc. 

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por #TapajósDeFato (@tapajosdefato)

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.