Segunda, 26 de Julho de 2021 17:21
093991489267
Saúde Saúde

Vacinação não avança na região do PAE Lago Grande, em Santarém

Moradores com menos de 60 anos ainda não foram vacinados.

12/07/2021 10h15 Atualizada há 2 semanas
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Vacinação não avança na região do PAE Lago Grande, em Santarém

 

Desde a chegada das vacinas contra a Covid-19, a população de Santarém tem andado descuidada, e muitos não estão obedecendo os protocolos de segurança seja para si mesmo, ou para seus estabelecimentos.

 

E por mais que a vacinação seja apenas um modo de prevenir que a doença seja agravada, e tenha causado uma sensação de falsa segurança na vida das pessoas, ela tem ajudado com que aos poucos as vidas das pessoas voltem a ser como era antes da pandemia.

 

No município de Santarém a vacinação tem avançado rapidamente, de forma que a faixa-etária da vacinação já está nos 33 anos, sendo que todos os que são considerados grupos de risco ou que trabalham em um serviço essencial presencial já foram vacinados.

 

Porém, esta eficiência está presente apenas na cidade de Santarém, enquanto que em outras regiões do município mais afastadas, a vacinação está parada por conta da negligência da prefeitura em priorizá-las.

 

O Tapajós de Fato recebeu a denúncia de moradores do PAE Lago Grande que contaram sobre o atraso da vacinação contra a Covid-19 na região. Segundo o relato dos moradores, a vacinação no PAE parou na casa dos 60 anos, ou seja, todos com 59 anos ou menos ainda não foram vacinados. Porém, se o Lago Grande pertence a Santarém, e a cidade já está bem avançada no que diz respeito à vacinação, por que a diferença entre uma região e outra é tão grande?

 

Em estado de revolta, os moradores pediram explicações do prefeito de Santarém, o médico Nélio Aguiar, sobre seu descaso com a população que mora nas regiões afastadas do município “sou uma cidadã do Alto Lago Grande, e venho fazer um apelo ao Prefeito Nélio e à Secretaria Municipal de Saúde de Santarém para agilizar a vacinação da faixa-etária de 59 a 33 anos no alto Lago” falou uma moradora da Região.

 

A prefeitura de Santarém tem tido muitas falhas durante a pandemia no que diz respeito à contenção da doença, pois mesmo com grandes números de casos e de mortes, a prefeitura continuou permitindo a abertura de estabelecimentos e a aglomeração de pessoas no município.

 

E essa é a preocupação de outra moradora da região que não quis se identificar “aqui os estabelecimentos já estão cheios de gente, tem muita aglomeração, as pessoas voltaram com os jogos e os campeonatos, e isso tem me preocupado porque ninguém mais usa máscara e com a vacinação parada a gente não tem o que fazer, só viver com medo”.

 

Isso é um reflexo da falta de comprometimento do prefeito com as outras regiões do município que não são menos importantes só por morarem em regiões afastadas.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 

 Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.