Segunda, 27 de Setembro de 2021 00:48
093991489267
Dólar comercial R$ 5,33 0%
Euro R$ 6,25 -0.001%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.049%
Bitcoin R$ 268.773,25 +2.269%
Bovespa 113.282,67 pontos -0.69%
Amazônia Amazônia

Incêndio em Lixão localizado às margens da rodovia Curuá-Una afeta comunitários

Vários incêndios já aconteceram na área, porém o local continua sendo tratado com descaso pelo governo.

27/07/2021 19h01 Atualizada há 1 mês
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Incêndio em Lixão localizado às margens da rodovia Curuá-Una afeta comunitários

Na manhã desta terça-feira (27), foi recebida uma denúncia de alguns moradores que residem próximo ao lixão da Comunidade Perema, sobre uma queimada que vem  persistindo há dias no local. A fumaça tem afetado as famílias da área que ficam o dia todo com as casas trancadas por conta do chorume, segundo os moradores da área, o forte odor causado pelo pelo lixo e pela queimada que tem causado dor de cabeça, falta de ar e vermelhidão nos olhos, e faz muito mal em casos de inalação em excesso, os idosos e as crianças principalmente têm sofrido com esse incêndio. A UPA e o Hospital Municipal de Santarém HMS)  há dias tem recebido pacientes com esses sintomas citados acima, por conta desse incêndio, e mesmo assim nenhuma autoridade fez algo a respeito.

 

O Tapajós de Fato entrou em contato com o presidente do Conselho Municipal de Saneamento que deu a seguinte declaração: "Na tarde de hoje o Conselho Municipal de Saneamento, recebeu os vídeos abaixo com denúncias no Lixão do Perema. O Conselho Municipal de Saneamento estará acionando a SEMMA, amanhã uma equipe do Conselho estará fazendo uma visita no local. No sentido de apurar os fatos para posterior tomada de providências”.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por #TapajósDeFato (@tapajosdefato)

 

O vereador Biga Kalahare também foi ao local e se posicionou por meio de suas redes sociais “Nós vamos solicitar reunião com os órgãos do executivo responsáveis pelo lixão. Essa situação precisa ser resolvida, assim como outras questões sociais que muitas famílias convivem diariamente no lixão. Acreditamos  que está faltando instrução e investimento na reciclagem, uma vez que a população depende desse trabalho. A assistência social é necessária nessas situações em que a saúde e a vida estão sendo ameaçadas.”

 

Existem muitas comunidades que se localizam próximas ao “lixão do Perema”, inclusive comunidades quilombolas, que são prejudicados pela forma como é conduzido o aterro sanitário que diariamente recebe cerca de 160 toneladas de lixo.

E para mostrar a indignação da população às autoridades, nesta quarta-feira (28), acontecerá uma manifestação na comunidade de Perema próxima ao aterro com a presença de moradores da região, de membros da paróquia São Paulo apóstolo e de membros do movimento social que lutam em defesa da vida, da preservação do meio ambiente, e contra as queimadas que vêm prejudicando a vida das pessoas, dos animais e da floresta.

 

 

 

 

O Tapajós de Fato continuará atualizando com mais notícias sobre.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.