Segunda, 27 de Setembro de 2021 01:02
093991489267
Cultura Cultura

Associação de Teatro de Santarém empossa nova direção

A posse ocorreu na manhã desta terça-feira no Teatro Victória.

27/07/2021 21h53
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Associação de Teatro de Santarém empossa nova direção

Aconteceu na manhã desta quarta-feira (27), no Teatro Municipal Victória, a cerimônia de posse da nova diretoria da Associação de Atores, Autores e Técnicos de Teatro Amador de Santarém – ATAS.

Alenilson Ribeiro, que estava na presidência da Associação desde de 2019, falou que a ATAS contou u pouco como foi seu ciclo na gestão tendo em vista que a maor parte dos dos dois anos da gestão se deu no período da pandemia, o que prejudicou de forma intensa a realização de peças teatrais. “Estava com um projeto para realizar uma mostra reunindo um grande número de artistas em comemoração aos 30 anos da mostra de teatro, então o primeiro ano da minha diretoria [2019] seria de planejamento do evento, aí, em março de 202 nós entramos na paralização total por conta da pandemia. Quase nós não realizamos a mostra por conta das dificuldades, a gente conseguiu realiza-la em dezembro de 2020, mas uma mostra virtual.  Esse ano está previsto ser virtual novamente, porque o teatro, assim como as outras artes, vive do público, o teatro mais ainda, a gente tem que ensaiar. E como é que segue esses protocolos?  Até para realizar a mostra do ano passado, foi difícil para alguns grupos por conta dos protocolos de segurança, mas nós tivemos uma mostra muito boa”.

Janderson Pereira foi quem assumiu, hoje, a diretoria da associação, falou das expectativas e objetivos que a sua diretoria tem pelos próximos 4 anos. “É um desafio, a gente vai assumir uma associação que já tem aproximadamente 30 anos, uma instituição que criou a Mostra de Teatro e se tornou referência nas artes cênicas aqui em Santarém, especialmente no teatro. O momento atual exige que a agente melhore, progrida nas nossas ações e na nossa própria organização. Então esse é o novo desafio da ATAS, ela vive um novo momento de reconstrução institucional, de fortalecimento da instituição não só com o teatro, mas agora abraçando todas as artes cênicas. Nós vínhamos trabalhando nesses últimos tempos a ampliação do leque de possibilidades da ATAS e isso acarreta em mudanças profundas.

A primeira mudança que ocorrerá é no estatuto, o tempo de gestão da diretoria passará de dois anos para quatro anos, sem direito à reeleição. “Então são diversos projetos que a gente tem para desenvolver e com uma maior responsabilidade, pois a ATAS se torna uma organização mais robusta e mais responsabilizada pelas suas atividades. Atualmente, fazem parte da ATAS, quatro grupos de teatro: Eirapuã, Faces, Kauré, e o grupo Terra Firme; e cerca de sessenta pessoas que fazem parte de forma individual, são atrizes, atores e técnicos de teatro” disse o recém-empossado diretor da Associação de Teatro de Santarém.

Mesmo com as limitações para realização de eventos a ATAS pretende realizar o evento que é tradição, a Mostra de Teatro, ainda em 2021, mas de forma híbrida, (presencial e on-line). Janderson disse que, para além de uma mostra de teatro, “a ideia é que ela seja uma formação; formar, tanto para a mostra e, a partir da mostra dar continuidade no processo de formação, e criar outros eventos a partir da ampliação da ATAS”.

Através do chamado “Ponto de Cultura, que é ligado à ATAS” a associação desenvolve atividades em vários bairros da cidade e no interior. “No último final de semana nós chegamos de Suruacá onde realizamos atividades em parceria: Ponto de Cultura, ATAS e o grupo de Teatro Terra Firme. Fizemos oficinas de cultura maker, dança, teatro e oficina de contação de história. Essas atividades serão reativadas novamente aqui na cidade.” Disse Janderson

O novo presidente da associação fez uma avaliação do cenário atual dos apoios destinados à cultura, ele disse que “a conjuntura política do país deixou o setor cultural em uma situação muito precária. O apoio que tínhamos já era pouco, com a pandemia ficou quase insuficiente, e mesmo com a Aldir Blanc, ainda há muita limitação nessa questão do apoio, mas a gente precisa sair dessa dependência e da boa vontade do poder público e cobrar política pública de cultura efetiva. Não simplesmente uma política de balcão que acontece nos últimos tempos, mas cobrar do Conselho Municipal de Cultura, da Secretaria de Cultura, do próprio governo estadual que ainda está tentando implementar o Sistema Estadual de Cultura e que é o único estado que ainda não tem esse sistema.

Janderson falou que uma das prioridades agora é falar sobre políticas públicas para abarcar todos os setores, caso isso não aconteça “a gente vai ficar sempre em uma dependência e essa dependência acaba destruindo o nosso movimento, deixa a gente sem ação. Queremos lei de incentivo, de fomento e a gente vai correr atrás para uma proposta de fomento que atenda o circo, a dança o teatro e apoiar a cultura de forma geral.

Participou da cerimônia o Chefe de Gabinete da secretaria de Cultura Municipal, Pedro Moreira. Ele disse que a Secretaria de Cultura é o órgão fomentador de cultura e que “há um projeto para a construção do teatro municipal “estamos buscando parcerias, apoios com os deputados para que a gente consiga emendas parlamentares para que sejam feitas construção, bem como reformas de espações e equipamentos que já existem no município, como a reforma da Filarmônica.  Já estamos trabalhando para uma possível reforma da casa de cultura, com ampliação e reforma no sistema de som. Então é assim, a Secretaria de Cultura está presente e de portas abertas para receber qualquer manifestação cultural que existe em nossa cidade.

Gabriel Parente, de 19 anos, ator do grupo de teatro Faces, contou os desafios para fazer teatro em Santarém. Ele falou que começou a atuar quando fazia parte da Pastoral do menor “foi muito diferente para mim no início, eu não tinha muita proximidade com a arte, seja dança, música ou teatro e depois que comecei a participar a minha vida mudou totalmente. Foi uma experiência muito boa, eu tive uma troca de conhecimento muito grande não só com quem a gente estava aprendendo, mas também com o público porque a gente passou a fazer apresentações por toda a cidade. É muito enriquecedor não só para mim como também para todas as pessoas que prestigiam a nossa arte. Eu me apaixonei, desde os meus 8 anos, hoje eu já estou com quase 20 anos, sou muito feliz no que faço, o teatro passou a ser tudo na minha vida, transformou totalmente”.

Gabriel disse ainda que a arte ainda é pouco valorizada, “carece de muitos recursos, desde muito tempo a gente tem que enfrentar muitos obstáculos, desde um espaço adequado, incentivos do governo e a gente sente isso na pele, muito cedo a gente começa a entender o que precisa ser feito para que a gente possa chegar aqui no palco e fazer uma apresentação.”  O jovem ator falou que por conta do baixo apoio, as vezes se sente desmotivado, mas não deixam de fazer, porque é o que eles gostam. “A gente ajuda pessoas, a gente transforma vidas, mas hoje a gente necessita ainda de muitos recursos. Hoje em dia nada é de graça, tudo a gente tem que correr atrás para fazer um bom trabalho."

A arte foi a válvula de escape para as pessoas na pandemia, é importante que haja mais apoio aos artistas que desenvolvem suas atividades com tanto empenho e qualidade. Na cerimônia, o novo presidente da ATAS falou que: "É uma história cumprida é pesada para carregar, mas que é fundamental. E vai se tornar uma grande referência não só no Teatro, mas em todas as artes cênicas e para toda a comunidade. E que isso faça parte e mude pelo menos um pouco da vida das pessoas que são atingidas pelas atividades da ATAS.

Participaram da mesa de cerimônia o ex-presidente Alenilson Ribeiro, o empossado Janderson Pereira, a ex-prefeita de Santarém Maria do Carmo. O chefe de Gabinete da Secretaria de Cultura, Pedro Moreira, o vereador Didi Faleol, e a cantora Priscila Castro, representando o deputado federal Airton Falero. A cerimonia iniciou com uma apresentação teatral da cantora e atriz, Jana Figarela.

 

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter. 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.