Segunda, 27 de Setembro de 2021 01:04
093991489267
Política Política

Em visita ao Pará, João Dória defende privatização de todos os portos

Governador de São Paulo e pré-candidato à presidência da República pelo PSDB propõe privatizar os 8 portos existentes no Pará.

14/09/2021 10h49
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Em visita ao Pará, João Dória defende privatização de todos os portos

O atual governador do estado de São Paulo, João Dória, esteve no Pará no último fim de semana para participar do evento “Encontros do PSDB pelo Brasil”. Este é um dos eventos da campanha interna do partido, pelo qual Dória é pré-candidato à presidência em 2022.

 Caso o PSDB escolha João Dória como representante, sua proposta para a região amazônica, no âmbito da infraestrutura, incluirá operações de privatização que deverão atingir todos os portos do Pará, que são 8: os portos de Belém, Vila do Conde, Santarém, Terminal de Outeiro, Óbidos, Itaituba, Altamira e o Terminal de Miramar.

O que é e como funciona a privatização?

Privatização é o processo em que uma empresa estatal é transferida para o setor privado, medida adotada quando o governo precisa captar recursos. 

As estatais são empresas criadas por meio de leis, pertencentes e controladas pelo governo. Porém, com a privatização, a utilização de recursos ou os recursos arrecadados deixam de ser responsabilidade do Poder Público. Esse processo acontece através da compra, em leilões públicos, obedecendo a determinadas regras contidas na Lei Nº 9.491/1997, que estabelece os procedimentos do Programa Nacional de Desestatização

A privatização restringe o acesso a serviços e bens considerados essenciais. O interesse público é deixado de lado em prol dos interesses de grupos econômicos formados para explorar a companhia ou o setor privatizado.

 

Vantagens e desvantagens da privatização

Para as empresas privatizadas, há muitas vantagens, como a redução da burocracia. Assim, essas companhias podem ter processos e equipes mais técnicas e eficientes, aumentando sua produtividade e seu faturamento. No mercado, também há efeitos positivos – a concorrência e a qualidade nos serviços prestados aumentam.

Por outro lado, o Estado deixa de receber pela atividade da empresa. Além disso, pode haver grande número de demissões e o encarecimento dos produtos ou serviços.

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.