Sábado, 16 de Outubro de 2021 09:22
093991489267
Notícias Inclusão

Projeto Moda Marajoara lança coleção para pessoas com deficiência

O projeto foi selecionado pelo Edital de Moda e Design - Lei Aldir Blanc Pará, e será realizado no município de Soure, na Ilha de Marajó, nos dias 01 e 02 de outubro.

24/09/2021 14h04
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Projeto Moda Marajoara lança coleção para pessoas com deficiência

O Projeto Moda Marajoara foi idealizado no ano de 2015 pela produtora cultural Andrea Scafi e teve sua primeira edição no formato de qualificação, produção e desfile da Coleção Moda Praia Marajoara. Para sua realização, contou com o apoio da designer de moda Lucélia Monteiro do Coletivo Apoena, sob coordenação dos marajoaras João Pena e Fátima Pires. 

 

A nova versão do Moda Marajoara vem com a proposta social de homenagear a única Associação de Pais e Amigos da Pessoa com Deficiência do município de Soure (APADS), na ilha de Marajó, onde o projeto será apresentado no início de outubro, trazendo um olhar diferenciado à "Coleção Moda Marajoara". Andrea Scafi, coordenadora geral do projeto, contou ao Tapajós de Fato de onde surgiu a ideia de fazer moda acessível para pessoas com deficiência: “a gente verificou que as pessoas com deficiência não tinham modelos exclusivos para o seu lazer. Então, a gente quis valorizar... as pessoas que pudessem utilizar dessas peças para seu empoderamento feminino, felicidade, autoestima... por que não serem trabalhadas peças adaptáveis a essas pessoas, pra facilitar [para que] uma cadeirante, uma pessoa que tenha dificuldade de locomoção, pudesse utilizar dessas peças na sua vestimenta”?

 

Para a nova coleção, foram feitas parcerias de sucesso como com Amélia Barbosa – Presidente do Grupo de Tradições Marajoara Cruzeirinho –, Rosilda Angelim – Ateliê Lojinha da Mamãe –, Simone Pereira – Hotel Marajó –, Joana Barbosa – Ateliê Evolution –, a designer de moda Sarah Magno, que desenhou toda a coleção 2021/2022 do Projeto Moda Marajoara e que fará sua participação especial na roda de conversa e preparação do desfile inclusivo. 

 

Além disso, a ficha técnica conta com Andrea Scafi na coordenação geral e produção cultural; Louid Cassiano na produção e maquiagem; Lina Scafi e Fernanda Murici na coordenação de produção; Lucas Mesquita e Adriano Leal no design gráfico; Sarah Magno no design de moda e produção executiva; Simone Pereira e Amélia Barbosa na produtora de locação; André Silva na produção audiovisual e Salomão Pinho na fotografia. As modelos serão Milena Gomes, que foi a Miss Beleza Marajó 2018 e a atual Miss Beleza Marajó, Eduarda Guimarães.

 

No dia 01 de outubro, será realizada uma roda de conversa com o tema: "Arte e tradição marajoara para todos", na Casa da Cultura Cruzeirinho, às 18h. No dia seguinte, 02 de outubro, haverá a exposição e desfile da Coleção Moda Marajoara, das 19h às 22h, na área de lazer do Hotel Marajó. A entrada é franca.

 

As peças serão produzidas por bordadeiras da APADS, fazendo um resgate do grafismo ancestral da região, catalogado pelo padre italiano Giovanni Gallo através de cerâmicas. Após o desfile, será criada uma loja física e virtual onde as peças adaptadas ficarão disponíveis.  

 

Sobre a associação homenageada

 

A Associação de Pais, Amigos e Deficientes de Soure - APADS é a única entidade representativa das pessoas com deficiência no município de Soure, localizado na Ilha de Marajó, no norte do Pará, região que sempre se destacou no cenário nacional pelo baixo Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, em contraste à beleza e à riqueza natural da maior ilha fluviomarinha do mundo.

 

A APADS foi fundada em 1999 por uma Equipe Técnica de Professores da Educação Especial de Soure, sensibilizados com a situação da época que apresentava um grande número de pessoas com deficiência, em sua maioria carente, em lamentável estado de abandono e esquecimento dentro da sociedade e, muitas vezes, de sua própria família. Atualmente, a instituição possui 250 associados efetivos, sendo diversificados os tipos de deficiências apresentadas: visuais, auditivas, físicas, cognitivas, DMU, síndrome de Down, entre outros. Sua diretora, Derci Pereira da Silva, deficiente física por ter sido vítima aos 02 anos de idade de paralisia infantil pela dificuldade de acesso às vacinas na época, é natural de Soure, formada no curso superior de Licenciatura Plena em Letras pela Universidade Federal do Pará e conta com a colaboração de outros 09 diretores, 04 destes portadores de alguma deficiência, que, juntos, totalizando 10 membros, compõem a Diretoria Executiva da APADS.

 

A APADS promove a capacitação de jovens e adultos com deficiências física e auditiva nos cursos de crochê, tapeçaria, ponto cruz e arte em madeira, possibilitando a valorização de sua autoestima, o descobrimento de talentos antes ignorados e a própria geração de renda através da comercialização destes produtos. Entre suas conquistas estão o passe livre nos transportes rodofluviais, que proporcionam o acesso à Capital do Estado, Belém do Pará, para onde a maioria destas pessoas precisa se deslocar a tratamentos de saúde e consultas médicas, e o empréstimo pela Prefeitura Municipal de Soure de um pequeno espaço que até hoje é utilizado pela entidade como sede.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

   Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.