Sábado, 16 de Outubro de 2021 08:34
093991489267
Notícias Resistência

Congresso do STTR: Atual presidente fala sobre seu mandato e sobre suas expectativas para a próxima diretoria

Manoel Edivaldo, presidente do sindicato há 8 anos, encerra seu mandato este ano. A eleição da nova diretoria será amanhã (28).

27/09/2021 14h27
Por: Tapajós de Fato

Fundado há 47 anos, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR) é uma das maiores associações sindicais do país. O Sindicato foi o criador de inúmeras lutas que sobre a defesa da terra, como as políticas fundiárias, a implantação dos assentamentos, a defesa dos créditos, entre outras conquistas, com atenção especial à luta do STTR, junto com outras instituições, pela criação da Resex. A entidade realizou, também, intervenções políticas representando o trabalhador rural e foi a primeira instituição a debater sobre a educação no campo em Santarém, quando viu a necessidade de uma formação para os jovens dessa localidade. 

 

Eleições para a nova diretoria do STTR

 

Acontece nos dias de hoje (27) e amanhã (28), o IV Congresso Municipal para escolha da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém. A programação deveria ter sido realizada em julho de 2020, mas foi adiada devido à pandemia da COVID-19. O Congresso tem o objetivo de discutir e aprovar o Plano Plurianual, que irá nortear os trabalhos da nova gestão. 

 

Segundo a diretora executiva do atual mandato, Maria Deumaci, hoje, os delegados sindicais estão sendo recebidos na sede do STTR, onde serão credenciados para a votação.

 

Atualmente, o presidente da associação é Manoel Edivaldo, conhecido como Peixe, que está em seu segundo mandato. Segundo sua entrevista coletiva, o período dos últimos 8 anos, em que esteve à frente do sindicato, foi muito positivo, pois mesmo “diante de todas as dificuldades enfrentadas, pelos governos, principalmente o governo federal, da tirada de direitos, numa campanha negacionista muito grande, as fake news, dizendo que o sindicato tinha acabado... demos a volta por cima, conseguimos manter o nosso quadro social do sindicato, nossa sede funcionando, a luta por nossos territórios... e acima de tudo, essa união, essa parceria, essas alianças que nós construímos durante esse tempo”.



Ainda de acordo com Manoel Edivaldo, foi feito grande avanço na elaboração dos Protocolos de Consulta Prévia Livre e Informada da Resex Tapajós-Arapiuns e do PAE Lago Grande. Houve uma paralisação nesse processo de elaboração, em decorrência da pandemia, mas ele será retomado “por causa da necessidade e da importância que têm os protocolos de Consulta”. 

 

Marilene Rodrigues, diretora de finanças da gestão atual, afirma sobre o mandato de Manoel Edivaldo: “nesse período que a gente acompanha o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Município de Santarém... eu só tenho gratidão pelo grande desempenho que nós conseguimos, conseguimos captar recursos e grandes parceiros. Acredito que essa diretoria que está saindo tem esse lado muito positivo. Nós tivemos parceria com o município, nós tivemos parceria com organizações do estado, tivemos parceria com organizações nacionais, né, e até internacional”. 

 

Ao mesmo tempo, porém, Manoel Edivaldo falou sobre as dificuldades enfrentadas no último ano. Ele atribuiu à pandemia a perda de delegados sofrida pelo STTR: com a paralisação das atividades do sindicato, a oposição continuou trabalhando, indo às comunidades e afirmando aos delegados que poderiam deixar de contribuir com a associação, pois esta teria acabado. O presidente referiu-se a essa campanha contrária como “uma outra pandemia que chegou nas comunidades”. 

 

Manoel Edivaldo foi questionado sobre sua mensagem para a nova gestão e respondeu, dizendo: “o primeiro recado é a dedicação... o amor, a responsabilidade e a transparência, acima de tudo. Porque se você não tiver transparência com os nossos associados e associadas, as coisas ficam duvidosas, então isso é muito importante dentro desse processo. Com a transparência e a dedicação, certamente, a nossa base sindical se fortalecerá, e temos como conquistar os nossos direitos. Então, à próxima diretoria desejo sucesso, mas que tenha esses princípios dentro do seu plano de ação à frente da nossa entidade”.

 

Amanhã (28), serão reveladas as chapas que concorrerão à presidência, e ocorrerá a votação para eleger a nova diretoria.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 

   Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.