Sábado, 16 de Outubro de 2021 08:22
093991489267
Cultura Cultura

Dia dos Ibejis: Hoje, dia 27 de setembro, comemora-se o dia de São Cosme e Damião no Candomblé e na Umbanda

Os gêmeos, cultuados também pelos católicos, formaram-se em Medicina e faziam atendimento gratuito aos mais pobres, principalmente às crianças.

27/09/2021 22h38
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Dia dos Ibejis: Hoje, dia 27 de setembro, comemora-se o dia de São Cosme e Damião no Candomblé e na Umbanda

 

 

São Cosme e Damião são mais um exemplo do famoso sincretismo religioso, mas também da intolerância religiosa. Considerados mártires, os irmãos gêmeos têm uma data especial tanto na Igreja Católica quanto no Candomblé e na Umbanda – religiões de matriz africana. As celebrações, nessas religiões, envolvem, tradicionalmente, distribuição de doces, para compartilhar a alegria do nascimento dos gêmeos.

Para exemplificar a intolerância religiosa, o historiador e professor brasileiro Leandro Karnal destacou, em um post nas redes sociais, o ocorrido com o antigo templo de Rômulo, que foi transformado na Basílica de Cosme e Damião, em Roma, para combater o culto aos gêmeos Castor e Pólux, semideuses filhos do deus Dionísio.

Em seguida, Karnal prossegue, dessa vez falando sobre sincretismo, ao narrar o que aconteceu posteriormente, no Brasil: “surge um novo processo de mudança entre Catolicismo e Religiões afro-brasileiras. Cosme e Damião (e, muitas vezes, um terceiro: Doum) são protetores de crianças”. Para complementar a explanação do historiador, o Babalorixá Jamerim de Ogum, conhecido como Pai Clodomilson de Ogum, adepto do Candomblé, falou ao Tapajós de Fato:  “pra nós, Cosme e Damião são os erês, a ibejada. Dentro do nosso Candomblé, ibejada significa nossos orixás, os ibejis, que são dois irmãos gêmeos... que são médicos... que ajudavam as comunidades carentes, as pessoas carentes, pra se converterem ao catolicismo”.

Dessa forma, assim como na Igreja Católica, no Candomblé e na Umbanda, São Cosme e Damião também são cultuados e comemorados, embora em datas diferentes – a Igreja Católica os celebra no dia 26 de setembro; no Candomblé e na Umbanda, a data dedicada aos irmãos gêmeos é o dia 27 de setembro, quando teriam sido mortos, por serem considerados inimigos do dinheiro e dos deuses romanos, acusados de curar através de feitiçaria. Por isso, eles foram condenados à morte pelo Imperador Diocleciano, por volta do século IV d.C.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.