Sábado, 16 de Outubro de 2021 09:08
093991489267
Notícias Eleições STTR

Nova Diretoria: Chapa de Ivete Bastos vence eleição e comandará o STTR de Santarém pelos próximos 4 anos

A trabalhadora rural e ex-vereadora, que já foi presidenta do Sindicato por dois mandatos, venceu com ampla diferença.

28/09/2021 21h52 Atualizada há 2 semanas
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Nova Diretoria: Chapa de Ivete Bastos vence eleição e comandará o STTR de Santarém pelos próximos 4 anos

Nova diretoria do STTR foi escolhida 

Aconteceram hoje (28), o lançamento das chapas e a votação para escolha da nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR). A programação foi iniciada ontem, com o primeiro dia do IV Congresso Municipal do STTR, que deveria ter sido realizado em julho de 2020, mas foi adiado devido à pandemia da COVID-19. No Congresso, é discutido e aprovado o Plano Plurianual, que irá nortear os trabalhos da nova gestão. 

 

O até então presidente da entidade, Manoel Edivaldo, o Peixe, encerrou seu segundo mandato consecutivo este ano. Ele deixa seu cargo para dar lugar a Maria Ivete Bastos dos Santos, que presidiu o sindicato anteriormente, entre 2002 e 2008. Sua chapa – Lamparina 2 – recebeu 82 votos, enquanto a chapa opositora – Lamparina 1 –, liderada pela secretária de políticas sociais do mandato de Peixe, Gracivane Rodrigues de Moura Pimentel, recebeu 41 votos.

 

Propostas da nova diretoria para o mandato

 

Ivete Bastos listou e falou sobre as propostas da chapa para o novo mandato. Veja a seguir:

 

- Voltar para a base sindical: “nossa primeira ação deve ser voltar para a base sindical, que é ir nas comunidades, lá onde está o associado, conversar, dialogar fazer campanha de sindicalização, quitação, mas levar também a nossa proposta, que sempre a bandeira de luta deste sindicato... prioritária, foi a reforma agrária”.

 

- Infraestrutura: “abertura de ramais, manutenção, as estradas também, que a gente sabe que no município nós temos PA, nós temos até uma rodovia, que também não tem sinalização, não tem recuperação permanente, então essa é sempre uma luta, porque nós precisamos de tudo isso para escoar produção, então nós vamos trabalhar essa questão”. 

 

- Questão agrária: “essa é a nossa pauta, também, sobre a questão agrária, que é... fazer com que o governo seja responsabilizado pra efetivar, porque se fala de uma pauta, tem uma Secretaria, mas não implementa as políticas, [como] mecanização... irrigação, transporte, feiras dignas, então aquilo [com] que a gente possa estar melhorando a nossa qualidade de vida como agricultor, lá na nossa base”.

 

- Defesa do meio ambiente: “hoje a gente vê a situação... o agrotóxico rola solto nas produções, muito desmatamento, então nós queremos também trabalhar, denunciar, mas fazer enfrentamento cobrar dos governos fiscalização...”

 

- Saúde: “nós queremos fiscalizar, fazer com que os delegados da conferência municipal de saúde sejam fiscalizadores das suas áreas,  porque não tem ambulanchas disponíveis, na hora que a gente necessita lá na área rural, não tem uma comunicação para isso, não tem medicamentos, as coisas básicas pra fazer um tratamento... acontece um acidente, não tem como fazer aquele simples curativo... anestesia... tudo é preciso, o básico do básico não tem, médico vai de vez em quando também... nossa pauta é fazer com que tenha as UBS totalmente equipadas com médico, medicamento, e com tudo que é necessário para garantir também aquele atendimento básico, e claro, lutar também por uma saúde mais digna no nosso município quando se trata das especialidades, [quando] a gente precisa de um médico especialista, geralmente não tem. Você tem um clínico geral, daí você tem que tirar do seu bolso para fazer um tratamento. Então, a nossa pauta de saúde também é se manter no conselho municipal, fazendo controle social”. 

 

- Política da terceira idade: “o idoso, a gente sabe que tem direitos, mas o idoso ainda espera na fila dos bancos, o idoso não tem sua carteirinha, não tem sua gratuidade nos transportes, principalmente nos fluviais... a prova de vida... o aposentado que tá lá na área rural, agora que passou a responsabilidade pelos bancos, o idoso ainda tem que vir atender esse chamado dos bancos, então nossa luta também é que o aposentado da área rural, da terceira idade, ele tem que ter direito à prova de vida lá na sua cidade, que tenha uma equipe pra fazer isso”.

 

- Inclusão do jovem na política: “elaborar rodadas de conversa, pra que esse jovem tenha oportunidade de debater sobre o que ele quer, como que ele se mantém, como é que ele também é associado e motivado pra fazer luta, pra fazer essas intervenções necessárias, e também levar educação digna pra área rural, pro jovem, capacitar também, levar uma internet, que a gente não tem lá no interior, então o jovem, se não tem isso, ele fica desmotivado e vem pra cidade, às vezes até ser vítima do sistema, da marginalização”.

 

Sobre o resultado da eleição, Ivete Bastos falou: “o sentimento é de cada vez mais... comprometimento com esta luta, com esta causa, com esta classe... eu reafirmo meu compromisso. A gente sente uma alegria quando valorizam a gente, mas ao mesmo tempo a gente sabe que isso é um desafio muito grande, que a gente vai ter que se doar muito”. 

 

O vice-presidente, Edilson Figueira, também conversou com o Tapajós de Fato e afirmou: “são 4 anos de mandato, 4 anos [em que] a gente vai estar fazendo esse trabalho... o que a gente precisa fazer é... lutar pelo direito da terra, garantir os territórios e fortalecer a agricultura familiar, ir pra comunidade, fazer o trabalho de base, sensibilizar a juventude e as mulheres pra que o nosso sindicato, ele fique cada vez mais forte, ele não possa cair, porque a gente, com esse grupo, eu acredito que a gente vai fazer um bom trabalho, eu tenho convicção [de que] essa equipe é uma equipe boa, é uma equipe que vem da comunidade, tem esse perfil, e vai ajudar a desenvolver esse trabalho no sindicato”.

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

    Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.