Quarta, 13 de Outubro de 2021 16:53
093991489267
Saúde Covid-19

Dia Nacional do Fisioterapeuta: entenda a importância desse profissional no tratamento da COVID-19

Hoje, dia 13 de outubro, celebra-se o trabalho do profissional que auxilia na recuperação física do corpo humano.

13/10/2021 16h45
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Acervo pessoal de Pâmela Pires
Acervo pessoal de Pâmela Pires

No dia de hoje, é celebrado o trabalho daqueles e daquelas que se dedicam à Fisioterapia. O fisioterapeuta é o profissional responsável por atuar na recuperação do movimento humano, prevenindo problemas e promovendo a saúde da população. Atua como um profissional de primeiro contato: pode ser procurado diretamente, sem a necessidade de solicitação ou prescrição médica. Diversas áreas da saúde se beneficiam do exercício da Fisioterapia: cardiorrespiratória, traumatologia, neurofuncional, terapia intensiva, geriatria, dermatofuncional, perícia criminal, saúde da mulher, oftalmologia, esportes. 

 

O fisioterapeuta é importante desde o acompanhamento no pré-natal até os cuidados paliativos de pacientes oncológicos. Assim, no decorrer de toda a vida humana, a Fisioterapia pode proporcionar qualidade e bem-estar para quem precisar dessa profissão que transforma dor em movimento. 

 

Recuperação de pacientes da COVID-19

“Nesses tempos sombrios de pandemia, pude trabalhar na linha de frente contra a COVID-19. Foi uma experiência muito dolorosa, pois perdemos muitos pacientes, porém também engrandecedora já que salvamos muitos outros”. Este é o relato de Pâmela Pires, profissional da Fisioterapia que atuou diretamente na recuperação de pacientes infectados pelo novo coronavírus. 

 

No contexto da pandemia, a Fisioterapia se faz presente no processo de triagem do paciente, na internação em enfermaria hospitalar, ou em casos mais graves, como dos pacientes que passaram por unidades de terapia intensiva, pois a doença estava evoluindo. Os fisioterapeutas atuam nessas situações de maneira a reduzir o desconforto respiratório, melhorar ou recuperar a capacidade vital do pulmão, otimizar o quadro de força muscular para que os pacientes não se tornem dependentes de ventiladores mecânicos para respirar ou para que saiam com o menor quadro de sequelas possível.

 

Além disso, segundo Pâmela, os profissionais continuam “atuando em ambulatórios pós-COVID, onde a recuperação também se volta para ofertar ao paciente seu pleno retorno possível à sua vida pré-COVID: convivência familiar, desempenho profissional, atividades de lazer”.

 

Desafios enfrentados pelos fisioterapeutas

Os desafios do fisioterapeuta no Brasil são inúmeros – vão desde a falta de suporte para formar bons profissionais, passam pelo desgaste e pela banalização dos fisioterapeutas já formados, que cobram valores muito baixos por seu trabalho, pela falta de informação sobre a profissão e pelo menosprezo de outros profissionais da saúde, que acreditam ser superiores aos fisioterapeutas. 

 

Apesar disso, é importante ressaltar que o fisioterapeuta é essencial nos serviços clínicos, ambulatoriais e hospitalares para promoção, prevenção e reabilitação da qualidade de vida da população, através da recuperação do quadro funcional, seja ele respiratório, motor ou de qualquer outra necessidade. 

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.