Quinta, 02 de Dezembro de 2021 00:58
093991489267
Notícias Transfobia

Fala de vereador Biga Kalahare sobre projeto para crianças trans em Santarém é rechaçada por colega na Câmara

As falas partiram do vereador Carlos Silva, que apresentou a proposta de homenagem aos confederados, o parlamentar disse que o projeto era “exagero” e “não concorda sobre direitos de crianças trans”.

15/10/2021 09h58
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Fala de vereador Biga Kalahare sobre projeto para crianças trans em Santarém é rechaçada por colega na Câmara

Durante a sessão da Câmara de vereadores de Santarém, o vereador Biga Kalahare (PT), usou a plenária para falar que pretende criar projetos para  crianças trans do município de Santarém. O vereador fez a fala em decorrência do Dia das Crianças, no entanto, o vereador Carlos Silva (PSC), o mesmo que queria homenagear a chegada de ex-confederados à Santarém, rechaçou a fala de Biga Kalahare.

 

Carlos Silva disse que “não concorda sobre  direitos de crianças trans”, o vereador continuou e disse que acha que fazer projetos para esse grupo é “exagero” e que isso “fere o Estatuto da Criança e do Adolescente”.

 

O Tapajós de Fato procurou o Gabinete do Vereador Biga Kalahare e perguntou  como o vereador reagiu às falas do colega, Biga falou que ficou indignado e ao mesmo tempo  triste por perceber que o vereador Carlos Silva desconhece totalmente o assunto. Biga disse ainda que aquele posicionamento era “totalmente preconceituoso''.  O vereador do PT disse ainda que “Na visão dele, nós escolhemos ser gays, lésbicas, trans. E isso não é verdade.  Falei em seguida, que é necessário buscar informações sobre o assunto e respeitar o gênero de cada pessoa”.

 

O projeto voltado para crianças trans não é o único  que Biga Kalahare pretende  fazer. O vereador comentou sobre todos os projetos que já apresentou para atender o grupo LGBTQIA+ “Neste primeiro ano de mandato já apresentei dois projetos para a comunidade LGBTQIA+. O primeiro é voltado para punir pessoas, estabelecimentos comerciais e empresas que discriminam pessoas por sua orientação sexual ou gênero. 

O segundo, trata sobre a obrigatoriedade das unidades de saúde incluírem na ficha dos atendimentos, questionamentos sobre gênero, no sentido de coletar dados para políticas públicas futuras. O próximo passo, será fazer um projeto para orientar os pais sobre identidade de gênero, pois muitos filhos e pais  sofrem por não entenderem esse contexto. Informar e acolher é fundamental”. 

 

Em relação ao projeto voltado para crianças trans o Vereador Biga Kalahare disse que “Acredito que é fundamental fazer projetos nesse sentido. Vivemos em um mundo diverso e, o nosso objetivo é destruir o preconceito, acabar com a violência LGBTfóbica e informar as pessoas que existem leis para a comunidade e trabalhar a tolerância. Eu sempre digo uma frase: você não é obrigado a aceitar, mas é obrigado a respeitar.”

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

 Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.