Quinta, 02 de Dezembro de 2021 01:37
093991489267
Notícias Capacitação

Juventude do PAE Lago Grande é capacitada para atuar na campanha “Não Abra Mão de Sua Terra”

Nos dias 19 e 20 de novembro, jovens da região do Arapiuns participaram de capacitação realizada pelo STTR de Santarém, na comunidade Coroca.

22/11/2021 11h54
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Foto: Alessandro Oliveira
Foto: Alessandro Oliveira

Frente a diversas ameaças que rodeiam o Projeto de Assentamento Agroextrativista Lago Grande, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Agricultores e Agricultoras Familiares Rurais de Santarém (STTR) realiza encontros de formação para capacitar jovens de todas as Regiões do assentamento para atuarem  na defesa deste território.

Nos dias 19 e 20 de novembro, foi realizado na comunidade de Coroca, mais um encontro para capacitar jovens, desta vez, da região do Arapiuns que atuarão diretamente nas comunidades levando informações sobre o PAE Lago Grande e sensibilizando os moradores para que não vendam suas terras para pessoas de fora do Assentamento.

Outros encontros ainda estão planejados para dar continuidade à capacitação da juventude. Os encontros fazem parte da campanha “Não abra mão da sua terra” que é realizada pelo STTR de Santarém. 

O objetivo é capacitar, inicialmente, 60 jovens de 15 a 25 anos que atuarão em 124 comunidades do PAE, informando a população sobre os grandes projetos que ameaçam as vidas de todos do território. Principalmente para desmentir falsas informações que estão sendo espalhadas por todo o PAE Lago Grande para incentivar a venda de terras.

A missão dos jovens é também fazer as pessoas refletirem como o modo de vida pode ser alterado caso grandes empreendimentos de exploração dos recursos naturais sejam instalados na região, e para além disso, que toda a população  se juntem na luta pela defesa do território, principalmente contra a entrada de mineradoras. Pois, as pessoas podem ser obrigadas a abrir mão de suas terras e ir até mesmo para as periferias de Santarém caso empresas se instalem dentro do assentamento. 

Luciana Guimarães foi uma das participantes do encontro e falou um pouco como acha importante participar dessas capacitações que estão sendo feitas com a juventude do PAE Lago Grande, “para mim, como jovem, é importante tá se inteirando das coisas que tá acontecendo na nossa Terra”. Luciana já havia participado da primeira capacitação na comunidade São José 2, ela falou que “a primeira etapa do encontro lá no São José 2 já foi  uma base, aqui na Coroca fica muito claro a  importância do território para nós como jovens. A gente tá fazendo a base  de onde eu vivo, como eu vivo”. Pontuou a jovem.

Foto: Alessandro Oliveira

Sobre os conteúdos apresentados no segundo encontro, Luciana falou de alguns pontos que mais chamaram sua atenção, isso porque ela conseguiu relacionar com alguns problemas que  acontecem em sua comunidade. Ela conta que agora está informada e que vai conseguir levar mais informações para dentro de sua comunidade. A jovem disse o seguinte: “O CAR (Cadastro Ambiental Rural) é um documento importante que a gente precisa saber”. Ela falou ainda que “saber também  o limite da nossa da nossa área, saber onde se destaca o PAE Lago Grande, onde começa e onde termina, a quantidade de pessoas existentes e a densidade do nosso território PAE e quem pode entrar ou não para utilizar a terra,” também são importantes.

O objetivo é que, a partir dos primeiros 60 jovens que estão sendo capacitados, eles consigam repassar esse conhecimento dentro das suas comunidades para mais pessoas e que, até o final do projeto, o PAE lago Grande tenha cerca de 300 jovens atuando como comunicadores populares. Haja vista que, além das informações sobre a legislação e também sobre o que é o Assentamento, os  jovens participarão de oficinas sobre  comunicação popular e como essa ferramenta é importante para fortalecer a luta em defesa do PAE Lago Grande.

Marcos Wesley, coordenador do Tapajós de Fato, que é uma das organizações parceiras da campanha Não Abra Mão de Sua Terra, disse que  “a organização acredita na construção dessas pautas coletivas, principalmente em uma área tão importante que é o PAE Lago Grande, motivados pela campanha Não Abra Mão da Sua Terra que busca construir a sua história, ainda mais com a parceria com o STTR de Santarém”, contou Marcos.

 

Marcos falou um pouco sobre a capacitação dos jovens de dentro do território do PAE Lago Grande. “A capacitação desses jovens cria rede com outras particularidades do território e, dessa forma, traz toda a essência desse processo de construção entre eles e deles para com os comunitários", pontuou o comunicador popular.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.