Quinta, 02 de Dezembro de 2021 01:35
093991489267
Política Opinião

Estado do Tapajós: Sonho ou Pesadelo?

.

23/11/2021 17h17 Atualizada há 1 semana
Por: Maraya Machado
Imagem: Blog do Jeso
Imagem: Blog do Jeso

Por: Maraya Machado

 

Parece que encontramos uma discussão mais acalorada que a velha querela regional: "pôr ou não açúcar no açaí?". Porém, o que ocorre, neste caso, é que o imbróglio não é sobre o gosto individual, trata-se  de um projeto coletivo, motivo pelo qual, a decisão deve sair de um plebiscito, em que a região mais afetada deve decidir o seu futuro, até porque quem sabe onde tem goteira em casa é quem mora nela.

Desde criança ouço falar da criação do Estado do Tapajós como um "sonho de libertação de um povo". Andando pelas ruas de Santarém, não é difícil encontrar lugares com pichações escritas “Estado Tapajós” ou simplesmente "TA", o que claramente demonstra esse anseio por parte do povo santareno. 

E a demonstração mais concreta foi em 2011, quando  90% dos santarenos votaram a favor da criação do estado. Mas essa criação não se resume ao sonho de Santarém, ela também trata do Rio Tapajós, que segue sendo ameaçado pelos grandes projetos de destruição dos nossos recursos naturais e que em nada pensam no desenvolvimento da região. Algumas pessoas que hoje estão à frente do projeto da criação do estado parecem estar muito mais interessadas nas riquezas do Tapajós do que na sua emancipação, podendo assim transformar o sonho de liberdade do povo do Baixo Amazonas e sudoeste em um pesadelo com consequências caras demais ao nosso povo, principalmente os povos indígenas e ribeirinhos que vivem à margem do rio Tapajós e que dele retiram o seu sustento, sem contar aqui a alteração do modo de vida resultando no apagamento de sua cultura.  Parece-me muito controverso que o estado que pode levar o nome de TAPAJÓS em homenagem ao povo Tapajó, possa trazer tanto risco aos povos indígenas e ao rio que carrega o mesmo nome, e pensando nessa dualidade me pergunto estado do Tapajós para quê? e para quem? e honestamente não tenho essa resposta e nem ouso tentar respondê-la, pois só posso decidir sobre os meus sonhos, deixo essa decisão para o povo, e é para isso que existe a democracia ou ainda existe, já que tem sido tão questionada nos últimos anos, mas não vem ao caso esse debate ou vem?.

Acharam que eu não falaria de política, não é mesmo? Bom, acharam errado. Ao governador Helder Barbalho lhe digo não cabe ao senhor decidir o sonho e o futuro do povo, deixe que o povo decida, é assim que funciona. O senhor como político, sabe muito bem disso, o mesmo povo que o elegeu pode lhe reeleger ou dá ao senhor a resposta de sua tentativa de decidir por ele, nas urnas, onde será decidido o seu e o nosso futuro. Aos demais politiqueiros oportunistas de plantão, só tenho uma coisa a dizer: o povo sabe quem são vocês, o povo sempre sabe.

Agora falo com você, povo, igual a mim e a todos que buscam o melhor para si e os seus, se você é a favor ou contra a criação do estado do Tapajós é um direito seu, e o lugar para demonstrar isso é nas urnas, resolvendo ou criando seus problemas, mas jamais deixemos que outras pessoas decidam por nós, pois é o que tem sido feito por aqui há muito tempo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.