Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Notícias Juventude

Novos Guardiões: coletivo Guardiões do Bem Viver convida novos jovens a se juntarem na luta

O grupo, que até então contava com 20 membros, agora conta com novos integrantes.

30/11/2021 às 17h52
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Compartilhe:
1ª Romaria do Bem Viver
1ª Romaria do Bem Viver

Nos dias 16 e 17 de novembro de 2019, foi realizada, no PAE Lago Grande, a Romaria do Bem Viver – uma caminhada e um grito em defesa da vida, a partir de uma provocação do Papa Francisco na mesma época do Sínodo para a Amazônia.

 

Após esse ato, que envolveu mais de 1.300 pessoas, a juventude do PAE, em especial os chamados “Novos Cabanos”, sentiram a necessidade de conhecer melhor o seu território e de lutar em defesa dele. Assim, com o apoio e as formações ofertadas pela Fase Amazônia, nasceram os Guardiões do Bem Viver, que inicialmente se intitulava “Grupo dos 15”, por serem quinze jovens: 5 da região Arapiuns, 5 da região Arapixuna e 5 da região do Lago Grande, que compõem o PAE.

 

Atualmente, os Guardiões mobilizam as comunidades do território e têm a proposta de ser um braço da Federação das Associações de Moradores e Comunidades do Assentamento Agroextrativista da Gleba Lago Grande (Feagle) – órgão máximo de representação das comunidades do PAE. Uma das ações do coletivo é a divulgação, nas redes sociais, do trabalho da Federação, além de fazer denúncias do território sobre crimes ambientais e sobre o que está acontecendo nas comunidades. Inclusive, a última Assembleia da Feagle elegeu sete Guardiões para sua diretoria. 

 

Com isso, as demandas aumentam cada vez mais. Esse foi um dos motivos de os Guardiões do Bem Viver procurarem mais jovens para se juntar ao grupo, fortalecendo a luta em defesa do território. Dessa forma, no último fim de semana, durante o encontro de formação que preparou jovens para atuar na campanha “Não abra mão da sua terra”, 4 Guardiões que acompanharam o STTR e a Feagle observaram potenciais jovens que pudessem se tornar lideranças dentro do território.

 

Marlon Rebelo, um dos Guardiões que estiveram na formação, falou sobre a escolha dos “Novos Guardiões”: “a gente viu que tem pessoas com capacidade... e, juntos, reunimos com eles, fizemos a proposta, fizemos o convite, porque nós queremos eles junto com a gente dentro do território... como referência dentro da comunidade”. 

 

Outra razão para aumentar o grupo foi a necessidade de ter um representante do coletivo em cada comunidade, especialmente nas regiões do Alto Arapiuns e do Alto Lago Grande, que são as mais visadas pelos grandes empreendimentos. A presença dos jovens em suas comunidades deve servir para as articulações do grupo com os comunitários para a luta, de maneira geral, e para eventos, em particular, como a 2ª Romaria do Bem Viver, que deve acontecer em 2022.

 

Vale deixar claro que o Bem Viver, que os Guardiões defendem, para os moradores do PAE Lago Grande, são os modos de vida amazônica: a maneira de lidar com a terra, com as águas, matas, com os Encantados, entre outros elementos. Tudo isso vem sendo ameaçado por grandes empreendimentos como mineradoras e madeireiras, e pela grilagem, por grupos contrários ao assentamento, pela venda ilegal de terras, pela pesca predatória, pela monocultura da soja e pelo desmatamento.

 

Acesse as redes sociais do Tapajós de Fato: FacebookInstagram e Twitter.

Acesse ainda o Podcast Tapajós de Fato

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.