Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Notícias Obras

Em Santarém, árvores são derrubadas para construção de Camelódromo

A prefeitura anunciou a construção de 100 boxes, cada um com 4,80m² de área. O local escolhido para implantação do projeto não agradou a todos, devido ser parte importante da história da cidade de Santarém.

04/01/2022 às 20h22 Atualizada em 04/01/2022 às 20h32
Por: Tapajós de Fato
Compartilhe:
Em Santarém, árvores são derrubadas para construção de Camelódromo

No dia 11 de novembro de 2021, o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar (DEM) assinou  Ordens de Serviços (OS) para a revitalização e ampliação da praça de alimentação do Mercadão 2000 e a construção de um Camelódromo para os vendedores ambulantes que trabalham na Praça da Matriz.

 

O projeto do Camelódromo terá uma área de 521,75m². A obra está orçada em R$1.069.626,12 (um milhão, sessenta e nove mil, seiscentos e vinte e seis reais e doze centavos),  esse recurso veio  do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Regional.

 

Um total de cem boxes,cada um com 4,80m² de área, serão construídos. O Secretário de Infraestrutura, Daniel Simões, falou que “a obra é importante para Santarém e que dará mais dignidade para os ambulantes. Sem falar que será um espaço estruturado, coberto, que vai proteger as mercadorias e evitar perdas de produtos. Vale ressaltar que a obra faz parte de um projeto maior de grande complexo que dá continuidade ao projeto do Belo Centro, fortalecendo ainda mais o nosso comércio”-destacou o Secretário.

 

Na manhã desta  terça-feira, a Secretaria de Agricultura do município de Santarém começou a retirar parte das árvores que circundam a praça Rodrigues dos Santos. São três castanholas e cinco mangueiras de grande porte que foram plantadas no limite do calçadão, segundo informações, as árvores estão com raízes expostas e  apresentam risco de acidentes ainda maior com a chegada das chuvas na região.

 

Quem se manifestou contrário às derrubadas das  árvores foi o vereador JK do Povão, que utilizou  suas redes sociais para se manifestar. O vereador disse que não é contrário à construção do Camelódromo, mas que esta obra não deveria ser construída na praça Rodrigues dos Santos, pois “ a praça faz parte da história de Santarém e um das poucas  que ainda  retrata um pouco da história da nossa cidade”, disse o vereador. 

 

JK falou ainda que “o prefeito deveria rever, antes de destruir uma parte da história”. A sugestão do vereador  seria  fazer como foi feito no governo Maria do Carmo, quando construiu o  Mercado do Peixe, que, na época, ficava cerca de 10 metros da orla do cais de arrimo.


Everaldo Martins, médico e presidente do Partidos dos Trabalhadores - PT, falou que concorda  com a ideia do vereador JK do Povão em construir o Camelódromo sobre o rio, da mesma forma como é o Mercado do Peixe. “Uma ampliação, na verdade, porque foi feita na antiga praça do Relógio, que não era aborizada”.

 

Sobre a construção que deve ser feita na praça Rodrigues dos Santos, Everaldo Martins disse que “deveria respeitar a questão histórica” por ser o local onde estavam os primeiros indígenas  quando os portugueses desembarcaram no que hoje corresponde à cidade de Santarém. 

 

Além  de preservar  como “sítio histórico,  e a preservação das árvores. Isso porque Santarém é também uma cidade amazônica ribeirinha, que está em constante transformação devido ser a maior cidade do oeste paraense  e deve ser pensado “uma cidade para as pessoas”, finaliza Everaldo Martins.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.