Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Política Corrida eleitoral

Eleições 2022: Conheça os pré-candidatos à Presidência da República neste ano

Até o momento, 12 pré-candidatos já estão definidos. Alguns partidos ainda não definiram nomes para concorrer ao cargo do executivo federal.

07/01/2022 às 13h09 Atualizada em 07/01/2022 às 13h46
Por: Tapajós de Fato
Compartilhe:
Eleições 2022: Conheça os pré-candidatos à Presidência da República neste ano

2022 é ano de eleição e a corrida à presidência já começou. Para o cargo presidencial já se apresentaram 12 pré-candidatos, entre eles, o Ex-Presidente Lula, do Partido dos Trabalhadores (PT), que está no topo das intenções de votos, segundo as pesquisas de 19 a 21 de dezembro de 2021, do PoderData, seguido do atual presidente da república, Jair Bolsonaro, do Partido Liberal (PL), que tentará a reeleição. Alguns nomes conhecidos como o do Ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), e outros menos conhecidos também se colocam como alternativas à polarização das eleições. Conheça um pouco sobre esses pré-candidatos: 

Lula (PT)

Luís Inácio Lula da Silva – Lula (PT), 76 anos, ex-presidente da República, ex-metalúrgico, deve concorrer a sua 5ª eleição presidencial, é o nome que lidera as pesquisas de intenção de voto, e se  apresenta como maior adversário de Jair Bolsonaro (PL)atual presidente do país. Tendo mandatos de 2003 a 2010 que foram marcados pela criação dos programas sociais como: Bolsa Família e Fome Zero. Lula está estreitando laços com antigos adversários e aliados políticos para compor uma frente ampla de centro-esquerda.

Jair Bolsonaro (PL)

Jair Bolsonaro (PL), 66 anos, atual Presidente da República, capitão reformado, tem 30 anos de vida política, foi eleito entre os anos de 1991 a 2018 como deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro por diversos partidos, hoje está filiado ao Partido Liberal (PL) de Valdemar Costa Neto, condenado e julgado no escândalo do mensalão. Jair Bolsonaro tentará recuperar sua popularidade com o programa Auxílio Brasil, que substituiu o programa Bolsa Família, e através de alianças e troca de cargos com o “Centrão”.

Sérgio Moro (Podemos)

Sérgio Moro (Podemos), 49 anos, ex-ministro da justiça do governo Bolsonaro e  ex-juiz federal, ficou conhecido na vida pública pela sua atuação como juiz da operação Lava-Jato, que foi responsável por prisões e condenações de políticos e empresários, entre eles, o ex-presidente da república, Lula (PT), que, nas eleições de 2018, era o adversário mais forte na disputa com Bolsonaro. Moro entra na disputa das eleições presidenciais como um dos nomes da “terceira via”, usa o discurso de combate à corrupção como estratégia eleitoral.

Ciro Gomes (PDT)

Ciro Gomes (PDT), 64 anos, Ex-Governador do Ceará, Ex-Prefeito de Fortaleza, Ex-Ministro da Fazenda e da Integração Nacional, atualmente é Vice-Presidente do PDT, partido no qual é filiado, é mais um candidato da “terceira via”. Ciro vai disputar as eleições presidenciais pela quarta vez, seu melhor resultado na disputa foi em 2018, quando atingiu 12% dos votos. Atualmente faz oposição ao governo Bolsonaro e também ao ex-presidente Lula (PT), na tentativa de conquistar os eleitores da “terceira via”.

João Dória - Partido Da Social Democracia Brasileira (PSDB)

João Dória (PSDB), 64 anos, ex-prefeito de São Paulo, atualmente governador do estado de São Paulo, também se coloca como o candidato da“terceiravia”. Destacou-se pela sua atuação na pandemia, principalmente em relação à vacinação contra a Covid-19. Dória já venceu sua primeira disputa eleitoral, vencendo as prévias dentro do partido, que teve como adversário Eduardo Leite (RS) que havia se lançado pré-candidato à presidência no ano passado.

Simone Tebet - Movimento Democrático Brasileiro (MDB)

Simone Tebet (MDB), 51 anos, atualmente Senadora da República, já foi vice-governadora e deputada estadual pelo Mato Grosso do Sul, hoje é líder da bancada feminina no senado. Simone ganhou visibilidade na CPI da COVID-19, que aconteceu em 2021, quando fez o Deputado Federal Luís Miranda revelar o nome do líder do governo na Câmara envolvido no escândalo da compra da Vacina Covaxin,  e até este momento é a única mulher pré-candidata à presidência da república. Sua aposta para as eleições é a pauta da equidade racial. Recentemente, Tebet fez críticas às políticas ambientais do governo Bolsonaro. 

André Janones (AVANTE)

André Janones (Avante), 37 anos, é advogado e está no seu primeiro mandato como Deputado Federal por Minas Gerais, é mais um nome que aparece como a “terceira via”. Janones, além de novo, politicamente, conta com o alto engajamento nas redes sociais, onde ficou conhecido em 2018 por fazer vídeos sobre a greve dos caminhoneiros. No início da pandemia fez Lives respondendo perguntas sobre o auxílio emergencial. Para a corrida presidencial aposta na “Renda Básica”, “Acesso Universal à Saúde” e “Desenvolvimento tecnológico e cientifico”.

Rodrigo Pacheco - Partido Social Democrático (PSD)

Rodrigo Pacheco (PSD), 45 anos, está sem seu primeiro mandato como Senador, é formado em Direito, especialista em direito penal e já presidiu a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) quando foi deputado federal, é o atual presidente do senado. Entre os possíveis pré-candidatos, Pacheco ainda não obteve apoio de todos os aliados. Sua aposta para eleição é a “Pacificação do País” e “Estabilidade e Desenvolvimento Econômico e Social”.

Aldo Rebelo (Sem Partido)

Aldo Rebelo (Sem Partido), 65 anos, Deputado Federal por seis mandatos, ex-ministro nos governos Lula e Dilma (PT). Aldo lançou recentemente um livro chamado “O Quinto Movimento”. Sua aposta é a valorização da democracia e o combate às desigualdades sociais. 

Alessandro Vieira (CIDADANIA)

Alessandro Vieira (Cidadania), 46 anos, por 20 anos foi delegado da Polícia Civil de Sergipe, atualmente senador da república, também é um dos destaques da CPI da Covid-19 que aconteceu em 2021. Alessandro Vieira faz parte do movimento RenovaBR, e assumiu a preferência a ser o pré-candidato a presidência da república após o apresentador Luciano Huck desistir da candidatura. Sua aposta para a eleição é o combate à corrupção e transferência de renda de forma responsável.

Felipe D’Ávila (NOVO)

Felipe D’Ávila (Novo), 58 anos, é cientista político com mestrado em administração pública, é mais um candidato da “terceira via”, que diz buscar combater o populismo de direita ou esquerda. Felipe D’Ávila aposta na agenda neoliberal para essas eleições. É a primeira vez que o mesmo disputará a corrida presidencial.

Leonardo Péricles - Unidade Popular Pelo Socialismo (UP)

Leonardo Péricles (UP), 40 anos, atualmente é presidente nacional da Unidade Popular pelo Socialismo (UP), foi candidato a vice-prefeito de Belo Horizonte, sua trajetória na militância é longa, começou nos anos 2000, já fez parte da União Brasileira de Estudantes Secundarista (UBES), e integrou a diretoria da União Nacional dos Estudantes (UNE). Leonardo Péricles é o primeiro pré-candidato negro a presidência da república, ele defende a taxação das grandes fortunas e reestatização das empresas privatizadas.

Alguns partidos ainda não definiram suas posições para 2022, como é o caso do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), que decidirá nas prévias sua posição sobre a candidatura de Glauber Braga à presidência (PSOL-RJ).

Outro nome que até o momento não aparece para disputar a corrida presidencial é o de Marina Silva (Rede), que deve optar por vir candidata à deputada federal para fortalecer a bancada do partido na Câmara dos deputados, que hoje conta apenas com Joenia Wapichana (Rede-RR).

 

Até o momento esse é o cenário que está desenhado para as eleições de 2022. 15 de agosto é a  data limite para registro de candidaturas. Tudo pode mudar. Principalmente nesse cenário de polarização e que se tem diversos nomes com a mesma linha política na chamada então terceira via. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.