Quinta, 26 de Maio de 2022
Amazônia Denúncia

Escola Municipal da Aldeia Santo Amaro denuncia descaso do poder público

Moradores denunciam péssimas condições da infraestrutura da escola que conta com apenas uma sala de aula e uma professora que desempenha a função de educadora, servente e zeladora do espaço.

17/03/2022 às 17h00
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Compartilhe:
Foto: Tapajós de Fato
Foto: Tapajós de Fato

Moradores denunciam descaso do poder público para a Escola Municipal São Francisco, localizada na Aldeia Santo Amaro, na margem esquerda do Rio Tapajós, Território Tupinambá, na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

 

A escola funciona no barracão coberto de palha e atende sete crianças, conta com uma pequena infraestrutura reduzida apenas em uma sala de aula, não possui uma cozinha adequada, não conta com serviços de servente e tem apenas uma professora, no qual a mesma desempenha a função de servente e zeladora do espaço. A merenda é feita pelos próprios pais dos alunos, quando não podem ajudar, os alunos ficam sem merenda.

 

Única sala de aula da Escola Municipal São Francisco, Aldeia Santo Amaro, Resex Tapajós-Arapiuns.

 

De acordo com relatos de uma moradora que preferiu não se identificar, a escola está com problemas no telhado de palha e necessita de reformas: “Estamos reivindicando a construção de um barracão escolar, porque desde 2013 estamos tentando conseguir melhorias junto aos representantes da educação. O telhado foi destruído por um temporal, tivemos a promessa de reforma e conseguimos somente uma parte e veio os pedreiros para a aldeia, mas o material não foi suficiente e até o momento estamos sem resposta”, conta a moradora.

 

A infraestrutura do Barracão onde funciona a escola está comprometida pela presença de cupim.

 

Ainda de acordo com os relatos já foram enviados ofícios para a Secretária Municipal de Educação de Santarém (SEMED), no entanto os representantes negam a existência das solicitações da Aldeia. “O cacique e a diretora  levam os ofícios, mas eles [SEMED] dizem que nenhum documento apareceu, que esses ofícios desapareceram todos”, relata a moradora da Aldeia Santo Amaro.

 

O educandário está com infraestrutura inadequada para atender às crianças, não possui banheiro, os alunos e professora usam a fossa negra para realizar suas necessidades fisiológicas, às crianças não podem procurar outra escola para estudar por conta das condições geográficas da aldeia, visto que a área é rodeada de lagos e igarapés que dificultam a logística das crianças para aldeias vizinhas.

 

Um morador antigo da Aldeia contou à Equipe Tapajós de Fato que a Escola São Francisco foi abandonada pelo poder público e solicita melhorias no local: “Fazemos apelo às autoridades para que o barracão seja reformado. Outras pessoas já vieram aqui e até agora nada de melhorias”.

 

O Tapajós de Fato buscou contato com a Secretária Municipal de Educação de Santarém para esclarecimentos, mas até o momento desta publicação não obteve retorno.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.