Quinta, 26 de Maio de 2022
Saúde Covid-19

Novo decreto da prefeitura de Santarém flexibiliza o uso de máscaras

O prefeito Nélio Aguiar divulgou nas redes sociais através de vídeo, novo decreto flexibilizando o uso de máscaras no município de Santarém, em ambientes abertos.

18/03/2022 às 15h35
Por: Tapajós de Fato Fonte: Tapajós de Fato
Compartilhe:
Foto reprodução da internet
Foto reprodução da internet

Na quinta-feira (17) de março, o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, ao lado do procurador da Secretaria de Saúde Mateus Coutinho, divulgou nas redes sociais um vídeo sobre flexibilização do uso de máscaras no município.

 

O decreto prevê de forma parcial a flexibilização do uso de máscaras para "circulação, atividade físicas e recreativas, em espaços abertos ao ar livre", o gestor da cidade também informa que, outros estados e municípios retiraram totalmente o uso obrigatório de máscaras, desta forma, o decreto poderá ser novamente alterado conforme novos dados técnicos que forem apresentados, relata o prefeito Nélio Aguiar, em vídeo divulgado nas suas redes sociais. 

 

O prefeito apresentou também os dados sobre internação, segundo o mesmo existe uma queda de quase 90% das internações por covid-19, entretanto, no boletim divulgado na última quinta-feira (17), pela prefeitura de Santarém, nota-se que dos 20 leitos disponíveis da UTI adulta, todos estão ocupados. 

 

O gestor municipal apresentou também os dados da população vacinada com primeira e segunda dose, segundo o prefeito, a cobertura vacinal chega a 75% no município, mas segundo dados da SESPA (Secretaria de Saúde Pública do Pará), a cobertura vacinal no município é de apenas 63,08%.

 

 

No Brasil, o uso obrigatório de máscaras foi flexibilizado em pelo menos 16 estados e no Distrito Federal, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou em entrevista a uma emissora de TV, que mês que vem irá decretar o fim da pandemia no Brasil, através de uma portaria, a intenção do Presidente da República e do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga,  é rebaixar o status de pandemia no Brasil para endemia, decisão equivocada, uma vez que a OMS (Organização Mundial de Saúde), não declarou nada nesse sentido.




* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.